Foto da capa

Foto da capa

- Longa Jornada (homenagem ao Soldado da Paz Mundial)

A letra de “Longa Jornada” foi composta entre agosto e setembro de 2009. É uma singela homenagem aos pracinhas brasileiros que tiveram a coragem de atender ao chamado da Pátria e, integrando a Força Expedicionária Brasileira, lutaram, em solo europeu,  pelo ideal de paz e liberdade mundial.

“Longa Jornada” traz algumas das histórias relatadas pelos pracinhas Alcides Basso, Alfredo Luiz Dalla Costa, Aribides Rodrigues Pereira, Ary Dal Pozzolo, Eugênio Lombardo,  Geraldo Antônio Sanfelice, Ivo Ziegler, João Baptista Pedro Pozzobon, José João Pereira, Mário Machado dos Santos, Neraltino Flores dos Santos, Pacífico Pozzobon, Pedro Solano Vidal e Taltíbio de Melo Custódio, mas poderia ser de tantos outros que vivenciaram as agruras da II Guerra Mundial.

Da junção desses fragmentos de angústia, medo, saudade e tristeza, mas, sobretudo, de fé, de coragem, de força, de amor à Pátria e sacrifício pessoal em prol do ideal comum, surgiu o protagonista da nossa história, o “Soldado da Paz Mundial” (com nome e sobrenome).  

2010 01 28 094A História estava contada! Faltava alguém para interpretá-la. Convidado a fazê-lo, João Chagas Leite, renomado cantor gaúcho, vencedor de diversos festivais de música nativista, aceitou, com entusismo que lhe é peculiar, o desafio. Com sensibilidade musical, voz e violão marcantes, fez mais do que sonorizar uma história: deu vida ao Soldado da Paz Mundial.

Sugeriram arranjos e participaram da gravação de “Longa Jornada”, os Sargentos integrantes da Banda de Música da 3ª Divisão de Exército, Fabiano Ribeiro dos Santos (violão e guitarra), Fábio Corrêa Rosa (teclado e contrabaixo), Flávio Marion Sant'Ana Gonçalves (Trompete)  e o amigo músico Subtenente Amilton Mendes dos Passos, com sugestões preciosas e pertinentes.

Por questão de justiça, cabe um agradecimento especial ao Coronel Paulo Roberto Santiago Ferreira, grande incentivador, e à 3ª Divisão de Exército pelo apoio incondicional nas diferentes fases do projeto.

As imagens, todas inéditas, foram obtidas junto aos pracinhas de Santa Maria e região central do RS.

“LONGA JORNADA”

Letra: Sirio Sebastião Fröhlich

Música: João Chagas Leite

Em destaque na avenida, ante a tropa perfilada,
O pracinha, emocionado, relembra sua jornada:

De Norte a Sul ouviu-se o chamado:
Mãe Pátria queria o pracinha ao seu lado.
Urbano ou rural, pelo mesmo ideal:
Seria um Soldado da paz mundial.

Por esse ideal, por sua Pátria amada,
Cruzou o oceano, em longa jornada.
Travou luta triste, cruel e sofrida.
Por sua Bandeira, daria sua vida.

Horrores da guerra em solo europeu:
Em Monte Castelo um amigo perdeu.
E, no campo santo, cruz branca ficou.
Profunda saudade em seu peito restou.

Uma carta aberta, notícias da amada
Aqueceram o peito, na noite estrelada.
Na fria trincheira, lembrou-se do irmão:
Vinte e poucos anos, quanta solidão.

Reverenciando os herois que partiram
Acreditando no mesmo ideal
Sempre ele volta à mesma avenida
E, no tremular da Bandeira querida
Vê liberdade e paz, ideal de sua vida.

Terminada a guerra, inimigo é irmão.
Refeita a paz, cumpriu-se a missão!
Voltou para casa com o “V” da Vitória,
Seu grande legado entrou para a História.

No solo da Pátria reencontrou seus amores.
Formou sua família, esqueceu suas dores.
E muitos não sabem que à Pátria querida
Deu sua Força e daria sua Vida.

*  *  *

Texto do autor Sirio Sebastião Fröhlich

Se acharem oportuno, repassem, pois nossos pracinhas merecem a homenagem, embora singela, se comparada ao tamanho dos feitos dos mesmos pela Pátria. www.amiltonpassos.com/2010/06/longa-jornada-homenagem-ao-soldado-da.html#links

3 comentários:

  1. Realmente muito justa e emocionante esta homenagem,tive a oportunidade de ficar ao lado de um ex combatente durante um evento no Mallet,ao ver o desfile da tropa ele chorou feito uma criança ao lembrar dos combates que participou.
    Parabéns por este trabalho.
    Ivete.

    ResponderExcluir
  2. Fiquei sinceramente emocionado com a homenagem aos nossos merecedores pracinhas!!!
    Nós, que sempre estivemos no ¨Front¨, nas formaturas comemorativas da campanha em solo europeu, sabemos,perfeitamente, que a cada ano o efetivo diminui e que nem sempre eles partem com o devido reconhecimento público...então, tenho certeza de que foi uma ¨Grande Sacada¨ do comando da gloriosa ¨Divisão Encouraçada¨, com certeza, apoiado pela sua magnífica Banda de Música .
    A homenagem vem em hora apropriada...a todos que fizeram parte do projeto, peço que aceitem meus sinceros parabéns.
    abraços.
    Celson de Lima.

    ResponderExcluir
  3. Um trabalho belíssimo de justa homenagem e reconhecimento aos nossos verdadeiros heróis, aos nossos melhores valores e às nossas melhores tradições.
    Numa época em que se diviniza tanto os valores, os heroismos e as tradições alienígenas, esse trabalho vem ao resgate das nossas raízes, das nossas coisas mais genuínas.
    Parabéns pela música, pela poesia e pelo sentimento de brasilidade.
    Os nossos melhores e caminhos partem da nossa casa.
    J Melo

    ResponderExcluir