- O que é o passe?


Falar sobre o passe nos pede um aprofundamento natural. E procuraremos nesta matéria e na da semana que vem abordar essa transmissão de energias espirituais com mais profundidade.

Já faz algum tempo que venho recebendo alguns pedidos para escrever sobre o tema. Recordo-me da pergunta de número 98 do extraordinário livro “O Consolador”, de Chico Xavier, ditado pelo seu benfeitor Emmanuel (editora FEB). Nessa obra, o mentor nos diz:

“Assim como a transfusão de sangue representa uma renovação das forças físicas, o passe é uma transfusão de energias psíquicas, com a diferença de que os recursos orgânicos são retirados de um reservatório limitado, e os elementos psíquicos o são do reservatório ilimitado das forças espirituais”.

Por esta resposta, notaremos que o passe é também uma faculdade anímica; e ao mesmo tempo sua aplicação interage com as forças do ambiente. Notaremos numa situação também da lavra mediúnica de Chico Xavier, quando o Espírito André Luiz nos diz, no livro “Opinião Espírita” (editora Boa Nova):

“O passe não é unicamente transfusão de energias anímicas. É o equilibrante ideal da mente, apoio eficaz de todos os tratamentos”.
É curioso que todos nós imaginamos que o passe é algo miraculoso. E não é. Para sermos um bom passista, temos que ter um bom conteúdo de equilíbrio na mente – para que possamos doar o que temos de mais nobre e belo.

Para sermos um bom passista, segundo o comentário de Emmanuel e de André Luiz, não precisamos ter um extraordinário conhecimento, e sim um extraordinário coração, pulsando o amor. Muitos poderão me perguntar: mas e o conhecimento, como fica?
O conhecimento é muito importante; a instrução... mas de nada adianta vermos o que vemos na atualidade: pessoas altamente cultas, com um comportamento deplorável!

Está no livro “A Gênese”, capítulo 14, item 18. O Mestre de Lyon nos diz:

“Pela sua união íntima com o corpo, o perispírito desempenha preponderante papel no organismo. Pela sua expansão, põe o Espírito encarnado em relação mais direta com os Espíritos livres e também com os Espíritos encarnados. O pensamento do encarnado atua sobre os fluidos espirituais, como o dos desencarnados, e se transmite de Espírito a Espírito pelas mesmas vias e, conforme seja bom ou mau, saneia ou vicia os fluidos ambientes”.

Diante dessa assertiva de Kardec, chama-nos a atenção:
Nosso pensamento, se ligando as energias renovadoras e reparadoras às pessoas que tomaram o passe.

Ficamos a imaginar o cenário de trabalho de uma Casa Espírita, em que inúmeras dimensões se unem pelo mesmo propósito de ajudar e cooperar com aquelas que lá frequentam. E isso sem deixar de nos ajudar mutuamente – o passista também se ilumina!
Assuntos tão importantes como este não podem passar batidos.

Precisamos conhecer cada vez mais como funciona todo este mecanismo em que cada um de nós nos encontramos envolvidos.

O que nos resta é seguir aquela máxima Espírita Cristã do Codificador que nos diz: “Espíritas, amai-vos e instruí-vos”.

Autor: André Luis Chiarini Villar
Extraído do livro: Momentos de Reflexão, à luz do Espiritismo
Fonte:https://www.mensagemespirita.com.br/md/ad/o-que-e-o-passe-

- Dia Mundial da Saúde Mental

O medo do tabu, do preconceito e do estigma pode afugentar a busca por apoio. E é para debater este assunto que o 10 de outubro de cada ano é reservado ao Dia Mundial da Saúde Mental. A proposta é conscientizar sobre as questões que envolvem essa importante área da vida e mobilizar esforços para a promoção dos serviços de saúde.

Precisando conversar? Ligue 188 ou acesse cvv.org.br
Fonte: CVV-Centro de Valorização da Vida

- História da Música Militar - Palestra II Estágio de Instrução Musical/2019

Aula Inaugural do II Estágio de Instrução Musical/2019: 
Palestra: História da Música Militar.
Data: 07 OUT 19 / 08h 
Local: Sala de Instrução da Cia/C da 6ª Bda Inf Bld.
Santa Maria - RS

- 13º Seminário de Dependência Química

O 13º Seminário de Dependência Química acontecerá na Comunhão Espírita de Brasília e as palestras “Preciso aprender a esperar ser escolhido – culpa, controle e cura”, e “Tempo de Reconciliar, Reconstruir e Recomeçar”, serão ministradas pela médica, psicóloga e professora espírita Anete Guimarães, estudiosa sobre a estrutura da mente humana com enfoque na Doutrina Espírita e na Lei da Reencarnação.
  Data: 29 de Setembro -  Hora: 08h às 17h30
Local: Comunhão Espírita de Brasilia
SGAS -Setor de Grandes Áreas Sul,  quadra 604 - L2 sul - Brasília/DF

- Dica de leitura: A Cabana por William P. Young

A Cabana é um livro do escritor canadense William P. Young, lançado em 2007 nos Estados Unidos. Chegou ao Brasil pela Editora Sextante em 2008.
Mesmo sendo um livro voltado ao público religioso, conquistou leitores de todos os gêneros devido a sua mensagem de amor, ódio, perdão e dor. 
O livro aborda a questão recorrente da existência do mal através da história de Mack Allen Phillips, um homem que vive sob o peso da experiência de ter sua filha Missy, de seis anos, raptada durante um acampamento de fim de semana. A menina nunca foi encontrada, mas sinais de que ela teria sido violentada e assassinada são achados em uma cabana perdida nas montanhas.
Vivendo desde então sob a "A Grande Tristeza", Mack, três anos e meio depois do episódio, recebe um misterioso bilhete supostamente escrito por Deus, convidando-o para uma visita a essa mesma cabana. Ali, Mack terá um encontro inusitado com Deus, Jesus, Sarayu (O Espírito Santo) e Sophia (A Sabedoria), de quem tentará obter resposta para a inevitável pergunta: "Se Deus é tão poderoso, por que não faz nada para amenizar nosso sofrimento?". 

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/A_Cabana

Suicídio - Visão Espírita

Quem comete suicídio tem tendência a praticar esse ato? Espíritos desencarnados podem influenciar as pessoas a se suicidarem? Como o plano espiritual recebe os que interrompem a própria vida? Confira o que explica o estudioso espírita André Marouço aqui no Boletim no Espírita.
Fonte: TV Mundo Maior/YouTube
 O CVV - Centro de Valorização da Vida - realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar. Ligue 188

- Acelerando a sua evolução espiritual



Acelerando a sua evolução espiritual
Autor: Regis Mesquita – Blog Nascer Várias Vezes


As pessoas se perguntam como tornar mais rápida a evolução do espírito?
Existem várias estratégias. A que considero mais importante é: seja humilde.
A humildade é principalmente a capacidade de várias funções e papéis.
Em um momento você é quem ensina; em outro, você é o aluno.
Você é quem manda e quem obedece. É quem assume funções de direção e quem segue as pessoas que dirigem.
A vida de São Francisco de Assis é repleta de ensinamentos de humildade.
Ele e seus discípulos foram para Roma. Uma viagem de vários dias andando.
Antes de sair de Assis São Francisco fez um sorteio. O sorteado teria a função de dirigir a caravana. Ou seja, seria quem decidiria onde dormir, quando rezar, etc. Todos os outros, inclusive Francisco, obedeceriam ao líder.
Francisco de Assis foi o fundador da ordem dos franciscanos. Mas, sempre que possível saía da posição de líder e vivia na posição de liderado.
Desta forma todos os frades eram valorizados e incentivados a se desenvolverem.
Ao aceitar ser liderado Francisco era obrigado a realizar as atividades que eram necessárias (nem sempre as que ele desejava). Isto criou nele uma qualidade importantíssima: ACEITAÇÃO.
A aceitação é a atitude mental de não colocar dificuldades e barreiras para aquilo que vem de fora. É a base da boa vontade, da gratidão e da paciência.
Pense quantas vezes você ficou irritado porque o sinal de trânsito ficou vermelho. Dentro de você se formou impaciência, raiva e sensação de ser vítima.
Os seus sentimentos e pensamentos seriam muito diferentes se houvesse o TREINO para a aceitação.
A Filosofia do Caminho Nobre orienta as pessoas a se treinarem na técnica do “ Seja bem-vindo!
A técnica ensina que cabe à pessoa transformar em positivo e em sabedoria tudo que chega até ela.
Por exemplo: você vai para a praia e só chove. Para viver a humildade você tem que aceitar a chuva. O seu desejo de ficar deitado na areia não aconteceu. Mas, outras possibilidades e oportunidades existem. Diga: “seja bem-vinda chuva, não criarei negatividade em meu interior. Ao contrário, vou agir para criar bons momentos, boas soluções. ”
A humildade é importante para que esta adaptação à realidade da vida seja rápida e sem produzir sentimentos e pensamentos negativos. Tenha certeza que o aprendizado será maior.
Observe como o desejo quase sempre é prejudicial ao ser humano. O desejo é uma “máquina de negatividades”.
Exemplo: você dirige o carro e deseja que o sinal não fique vermelho. Boa parte das vezes o sinal vai mudar e você terá que esperar parado. O desejo é frustrado e algo de negativo se forma no seu interior.
A humildade é a capacidade de ficar bem e feliz quando o sinal está vermelho, amarelo ou verde. O humilde é quem aceita a realidade. Algumas vezes esperamos, outras vezes os outros esperam. Observe a OSCILAÇÃO de posição e função.
A mente da pessoa deve estar preparada para a humildade. Nem a mente negativa e nem positiva são aptas a manter a humildade. Somente a MENTE NEUTRA é capaz de aceitar plenamente a realidade e se adaptar a ela.
Deus organizou a vida para nos obrigar a vivenciar varias de posições e funções. A pessoa mais sábia BUSCA esta oscilação.
São Francisco e Jesus foram os exemplos máximos desta busca cotidiana de variações de funções.
São Francisco queria que todos os frades desenvolvessem suas capacidades e responsabilidades. Todos são capazes e quem for imaturo deve ser orientado e ajudado. Desta forma, até os erros serviam para engrandecer as experiências do grupo.
São Francisco, assim como Jesus, se FAZIA PEQUENO. Serviu e foi servido. Tinha as funções mais nobres e também as mais simples. Por isto, aprendia sempre.
Eles levaram muito a sério aquela recomendação de se colocar no lugar do outro. Eles viveram o lugar do outro. Eles experimentaram e aprenderam no lugar do outro.
Importante: eles não fizeram isto apenas uma vez. Eles fizeram desta oscilação parte importante da vida. Novas perspectivas e novas experiências são muito mais inspiradoras quando são VIVENCIADAS.
O orgulho, o comodismo, o medo e a vergonha são alguns dos traços de personalidade que dificultam a pessoa a se adaptar à realidade e realizar por vontade própria esta oscilação de funções e papéis.
Vou contar uma história:
Uma mulher sempre ajudava nas atividades do Centro Espírita. Mas, nunca assumia qualquer liderança. Ela preferia fazer a parte que era preciso. Ela descobriu que precisava oscilar um pouco, sair da zona de conforto. Ela se propôs a coordenar a organização da festa da pizza. Imediatamente veio a insegurança e o medo. Ela não havia desenvolvido várias qualidades; somente quando ousou este desafio é que descobriu várias limitações.
O objetivo de oscilar é vivenciar novas realidades e ter a oportunidade de desenvolver e praticar qualidades e habilidades que são úteis para a vida humana encarnada e no plano espiritual.
Cada desafio é uma nova oportunidade. Quem se esconde acaba por não desenvolver sabedoria.
Uma vez um líder espiritual me disse: “quando comecei minha jornada eu servia os outros sem vaidade. Depois de muitos anos liderando as pessoas descobri que sirvo a elas, mas a vaidade entrou no meu coração sem eu perceber”.
Ainda bem que ele percebeu. Era a hora dele ousar para romper com a vaidade. Uma batalha espiritual das melhores.
Somos limitados. Precisamos amadurecer e desenvolver sabedorias. O humilde olha para si sem se engrandecer e sem inventar desculpas e ilusões. Ele sabe que todos temos nossas dificuldades, nossas “sombras”.
Quando estas sombras aparecem (como a vaidade do líder espiritual) é como um chamado interior que diz: “olha para este lado seu. Presta atenção nisto. Este lado precisa ser acolhido, precisa sem entendido, precisa receber amor e ser curado”.
O humilde é aquele que sabe que existem várias sombras em seu interior. Ele não foge desta verdade e nem deseja que seja diferente. Ao contrário, ele diz: “esta é a hora de encarar este problema. É a hora de cuidar deste meu lado. Em outros tempos ele foi negligenciado e agora estou “sendo chamado” para olhar para ele e cuidar. Vou me dar este presente: vou colocar todo amor, respeito e força interior para cuidar de mim. ”
Uma pergunta final: em que momento você para escutar seu espírito?
A pessoa humilde deve aceitar a realidade, oscilar de posição, valorizar as outras pessoas e também aquietar a mente para escutar o que vem do seu interior. O espírito e a espiritualidade são ativos e dinâmicos. É necessário desenvolver a sensibilidade para perceber os SINAIS que vem de dentro de si para fora.

ERRE MENOS, APRENDA E EVOLUA MAIS
Se você procura apenas pessoas que falam o que você quer ouvir, terá uma vida com mais erros.
A razão de você estar encarnado é aprender e evoluir.
Você vive em sociedade por um motivo: diferentes perspectivas fazem com que um ajude no progresso do outro.

LIÇÃO: tenha empatia e tente ver as coisas das perspectivas dos outros.
A imaturidade fortalece o orgulho. O orgulho te faz desprezar o que vem do outro.
O melhor para você é FILTRAR e APROVEITAR.
Somente os tolos desprezam a perspectiva alheia.
Para aprender você tem que aproveitar as oportunidades da vida.
Pessoas que falam a verdade valem ouro. Mesmo que sejam seus desafetos.
Elas nos fazem refletir; assim é mais fácil aprender.
Quatro posturas que você deve ter:
1) aprenda a observar quem sabe fazer bem-feito.
2) dê liberdade para as pessoas expressarem seus próprios pontos de vistas.
3) aprofunde um pensamento antes de rejeitá-lo.
4) O importante é aprender e não estar certo.

Observe a atitude de um homem que abandonou o orgulho e “aprendeu a aprender”.
Um dia, na empresa em que trabalhava, um desafeto tentou humilhá-lo. Disse que ele era burro.
O orgulho o faria ter raiva deste homem e gritar com ele. A humildade o levou a aprofundar o pensamento do desafeto.
Ele disse: “se eu sou burro, fala para todo mundo uma burrice minha”.
O desafeto contou que ele não conhecia uma solução no sistema da empresa que tornava o trabalho mais simples.

RESULTADO: o homem humilde descobriu algo novo, ele aprendeu, ficou melhor.
O orgulhoso quer se mostrar o melhor. O verdadeiro humilde sabe que o importante é FICAR SEMPRE UM POUCO MELHOR.
A natureza foi planejada para trazer benefícios REAIS para quem segue o caminho traçado pela espiritualidade.

Autor: Regis Mesquita – www.nascervariasvezes.com

História da Música Militar - Palestra I Estágio de Instrução Musical/2019

Aula Inaugural do I Estágio de Instrução Musical/2019: 

Palestra: História da Música Militar.
Data: 07 OUT 19 / 08h 
Local: Sala de Instrução da Cia/C da 6ª Bda Inf Bld.
Santa Maria - RS 
 

- 34º Festival Internacional de Inverno da UFSM


O Festival Internacional de Inverno da UFSM iniciou em 1986, tendo por objetivo favorecer o desenvolvimento e o aperfeiçoamento da atividade musical num ambiente de integração com a sociedade. Assim, diante do potencial turístico da região da Quarta Colônia de Imigração Italiana e do interesse da comunidade de Vale Vêneto em promover o resgate de suas origens surgiu uma parceria que até hoje se mantém. A comunidade de Vale Vêneto idealizou a Semana Cultural Italiana e desde então a Universidade Federal de Santa Maria, a comunidade de Vale Vêneto e a Prefeitura de São João do Polêsine tem sido parceiras na promoção dos dois eventos, contando ainda com a colaboração da University of Georgia, Estados Unidos.
 
Nesses 33 anos de existência, além de alunos brasileiros vindos de diferentes estados, o Festival teve também a participação de alunos da Argentina, Uruguai, Bolivia, Paraguai, Costa Rica, Estados Unidos e Alemanha, os quais tiveram a oportunidade de estudar com renomados professores. Neste mesmo período, mais de 50 universidades e conservatórios de música da Europa, Estados Unidos, Oriente Médio e América Latina estiveram representadas no Festival, através de seus professores que realizaram recitais e ministraram oficinas.
 
O Festival Internacional de Inverno da UFSM está centrado em quatro ações:
 
• Oficinas de música: este ano serão oferecidas as oficinas de violino, viola, violoncelo, contrabaixo, flauta transversal, clarineta, oboé, fagote, trompete, marimba e vibrafone, piano, e educação musical. Além das oficinas o Festival oferecerá também prática de orquestra sinfônica e música de câmara. 
 
• Concertos gratuitos e abertos ao público: de 28 de julho a 4 de agosto de 2019, diariamente, serão realizados recitais solo, de música de câmara e orquestra sinfônica (vide programação). O concerto de encerramento do Festival será em Santa Maria, no Centro de Convenções da UFSM. Todos os recitais serão gratuitos e abertos ao público em geral. 
 
• Oficina de musicalização para crianças: com o objetivo de aproximar as crianças da comunidade ao Festival, as oficinas são realizadas diariamente à tarde, sob a orientação de acadêmicos do Curso de Música da UFSM. A inscrição é gratuita e deverá ser feita diretamente na Secretaria do Festival. 
 
• Curso de formação continuada em música para professores de educação infantil: destinado a professores de educação infantil, que atuam junto a crianças de zero a cinco anos. A proposta está organizada a partir de cinco encontros, totalizando 15 horas nos quais serão discutidos aspectos teóricos da música nesta etapa da infância e o papel do professor não especialista na área. Além disso, serão propostas atividades práticas, cujas experiências servirão de subsídio para o professor em sala de aula. O curso será realizado na parte da tarde e será ministrado por professores, mestrandos e doutorandos do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFSM. Linha de Pesquisa: Educação e Artes. 
 
• Encontro de Orquestras Jovens: Em 2019 será realizada a 5ª edição do Encontro de Orquestras Jovens do FIIUFSM que visa oportunizar as orquestras jovens convidadas de participarem de um encontro visando a troca de conhecimento e experiências artísticas. No encontro cada orquestra faz uma apresentação com seu próprio repertório e no encerramento todos os grupos tocam uma mesma obra formando uma Grande Orquestra.
 
Fonte: https://www.ufsm.br/unidades-universitarias/cal/eventos/fiiufsm/

- Mudança na legislação de licença inicial ao radiamador na Holanda

Radioamadores Holandeses na classe equivalente a “C” aqui no Brasil na lei atual só podem usar 25W, além da mudança para 100W podem ganhar a banda de 20m
As associações nacionais para radioamadores VERON e VRZA examinaram a licença de Iniciante a pedido de - e em estreita colaboração com - Agência de Telecomunicações. O resultado final foi apresentado à Agentschap Telecom na forma de um relatório.
Dentre as propostas para radioamadores inicias estão:
• Liberação das faixas de frequência amadores completas 14,00 - 14,35 MHz (20 metros) e 7,0 - 7,2 MHz (40 metros).
• Aumentar a potência de transmissão permitida de PEP de 25 a 100 watts para as faixas de frequência de Novatos abaixo de 30 MHz.

 Fonte: http://www.southgatearc.org/news/2019/june/review-of-novice-license-for-radio-amateurs.htm#.XQ44IRZKhdg

- III Ciclo de Estudos de História Militar da Amazônia

Rio de Janeiro (RJ) - Acontecerá no dia 03 JUL 2019 o III CEHMA - CICLO DE ESTUDOS DE HISTÓRIA MILITAR DA AMAZÔNIA. Nesta 1ª Fase com o tema: "AMAZÔNIA BRASILEIRA: AMEAÇAS E DESAFIOS". 
A abertura do evento será as 14h no Centro Cultural Justiça Federal (CCJF), localizado na Av. Rio Branco n° 241, Candelária - RJ.
Fonte: Divulgação e Publicação do CEPHiMEx

- Banda de 2m (144 a 148MHz) na França.

Banda de 2m (144 a 148MHz) pode tornar-se de caráter secundário na França-FR. No Brasil recentemente a banda de 70cm foi compartilhada com outros serviços. Diz o Documento PTA (19) 090 - CPG PTA # 7 - 17-21 junho - Estudar possíveis novas atribuições ao serviço móvel aeronáutico numa base primária nas seguintes bandas: 144-146 MHz, 5000-5010 MHz e 15,4-15,7 GHz, assegurando simultaneamente a proteção dos serviços existentes nessas bandas e, conforme apropriado, adjacentes bandas, e não restringir o desenvolvimento futuro desses serviços. 

Fonte: https://cept.org/ecc/groups/ecc/cpg/cpg-pt-a/client/meeting-documents/?flid=5624

- No coração do Rio Grande, ouvi Maria cantar

“Canta Maria” tem letra e música de Pirisca Grecco e Pedro Ribas e o "VocaPampa" convidou alguns artistas e juntos apresentam um arranjo inédito em homenagem ao 161º aniversário de Santa Maria.
Para saber, o VocaPampa é um sexteto vocal que canta música a capela, formado por Ediana Larruscain (Soprano), Gabriel Zeppe (Contratenor), Josemar Dias (Tenor), Daniel Dalla Corte (Barítono), Julio Pereira (Tenor), Matheus Lameira (Baixo).

São artistas convidados Analise Severo, Arion Pilla, Beto Pires, Deborah Rosa, Janu Uberti, Jean Kirchoff, Junior Benaduce.

O arranjo e adaptação é de Josemar Dias e o vídeo foi gravado na Universidade Federal de Santa Maria e na Praça da Locomotiva, em Maio de 2019, na cidade de Santa Maria, RS, Brasil.

- VIII Seminário Nacional Sobre a Participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial

Campinas (SP) - O chefe do Centro de Estudos e Pesquisas de História Militar do Exército convida para o Seminário Nacional Sobre a Participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial (VIII SENAB).  
O evento será realizado na Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx) Campinas-SP, nos dias 03 e 04 de maio de 2019.
O Evento, incluindo a encenação da Rendição Alemã à FEB será realizado na AMAN (RJ) e em Campinas (SP). 

POSTAGENS EM DESTAQUE

Amilton Passos em Contos, Crônicas e Poesias

Amilton Passos em Contos, Crônicas e Poesias