Foto da capa

Foto da capa

- Jazz Combo apresenta: A Pequena História da MPB

n222

Tatuí-SP - Apresentação especial de estréia de temporada acontece dia 5 de junho, no teatro ‘Procópio Ferreira’

Até o final deste ano, a história da música popular brasileira será contada em diferentes apresentações da Jazz Combo do Conservatório de Tatuí – grupo vinculado ao Governo do Estado de São Paulo e Secretaria de Estado da Cultura. A estréia da temporada será na sexta-feira, dia 5 de junho, às 20h30, no teatro “Procópio Ferreira”, do Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí. A abertura de “A Pequena História da MPB” terá como tema “O Pessoal da Velha Guarda”.

Sob coordenação do professor Paulo Flores, os integrantes da Jazz Combo do Conservatório de Tatuí apresentam obras notabilizadas na história da música brasileira – a partir do ano de 1870 até a Era do Rádio. São 20 composições, de compositores como Anacleto de Medeiros, Ernesto Nazareth, Chiquinha Gonzaga, Benedito Lacerda e do mestre Pixinguinha. Deste último, há arranjos originais que foram adaptados à formação do grupo pelo próprio Flores.

Além de boa música instrumental, a apresentação terá projeções e, também, narração. “Será um resgate histórico a partir de materiais originais, adaptados. Muitas das melodias da época soam modernas”, comentou o coordenador Flores. “As apresentações seguirão com outras fases da MPB até o período atual.

Atualmente com 11 integrantes (flauta, saxofones, bateria, percussão, contrabaixo, guitarra, piano e teclado), dentre eles músicos profissionais e alunos bolsistas do nível avançado de cursos do Conservatório de Tatuí, a Jazz Combo do Conservatório de Tatuí trabalha na produção de seu segundo CD, denominado “Sextando”. Autoral como o primeiro “Rumo Norte” (com obras de Paulo Flores), o CD traz, entre outras, a faixa “Sexta”, com participação de Paulo Freire.

Jazz Combo

(Cambanda Jazz Combo)

Nascida com o sobrenome “Combo” (do inglês combination ou combinação em português), a Cambanda Jazz Combo tem, a partir de uma formação não convencional, a missão de pesquisar de repertório e estudar, praticar e divulgar a música instrumental de improvisação. Fundada em 1992 pelo professor Paulo Flores, a Cambanda Jazz Combo uniu alunos e professores do curso de MPB e Jazz do Conservatório de Tatuí em torno do resgate da história da música brasileira em formações diferenciadas e, ainda, do trabalho de composições e arranjos inéditos – principalmente os assinados pelo próprio coordenador Paulo Flores, os quais destacam de maneira marcante a cultura dos ritmos brasileiros.

Fruto do trabalho marcado por propostas harmônicas e melódicas bastante arrojadas, foi o primeiro CD do grupo, “Rumo Norte”, lançado em 1999, com obras de Paulo Flores. Com obras da gravação, a Cambanda Jazz Combo recebeu diversos prêmios, dentre eles os dos Festivais de Avaré e Londrina (2000), Festival de Botucatu (2005) e, ainda, a indicação – com a obra “Espírito da Coisa” – ao Festival de Jazz Latino de Havana, em Cuba, no ano de 2004. Nesse festival, a obra indicada foi apresentada pelo legendário agrupamento de jazz latino Irakerê.

A Cambanda Jazz Combo realizou, ainda, dezenas de apresentações em casas como o Sesc e teatros de São Paulo e do interior, além de festivais realizados nos municípios de Londrina, Ourinhos e Tatuí – em eventos respeitados como o “Chorando sem Parar” e o “Brasil Instrumental”, este último um dos mais importantes dos últimos tempos no Estado de São Paulo. Muitas dessas apresentações ocorreram ao lado de convidados importantes como Monica Salmaso, Proveta, Teco Cardoso, Paulo Freire, Vinícius Dorin, além dos trompetistas americanos Ed Sarath e Daniel Barry, sempre com a proposta de compartilhar repertório, resgatar a música brasileira e promover releituras.

No ano de 2007, a Cambanda Jazz Combo passou a ser reconhecida como grupo estável do Conservatório de Tatuí. Em março de 2009, o grupo passou a ser denominado Jazz Combo do Conservatório de Tatuí, resgatando e valorizando o nome de sua instituição de origem.

Paulo Flores

Flautista, compositor, arranjador, pesquisador, produtor musical criou trilhas, jingles e vinhetas para rádio, TV, vídeo e cinema. Transita em suas composições por várias formações do popular ao erudito. Suas composições já foram premiadas em vários festivais: Avaré 200l; MPB Londrina 2000; Londrina 2001; Avaré 2002; Havana, Cuba, 2002, no Premio Sgae de Jazz Latino. Em 1981 começou a lecionar flauta no Conservatório de Tatuí. Em 1984 criou a Orquestra de Câmera do Conservatório a qual regeu até 1986. Em 1989, foi um dos criadores do Curso de MPB e Jazz, o qual coordenou até 2008. Em 1992 criou a Cambanda Jazz Combo e em 1998 gravou seu 1o CD, Rumo Norte. Em 1999 montou a Banda Curare, em 2002 gravou programa especial para o Jazz & Cia, na TV Cultura com ela e em 2003 com a Banda Brasil Instrumental com a obra de Moacir Santos. Continuou os resgates com Dori Caymmi em 2004, Tom Jobim Instumental 2005, Radamés Gnatalli 2006, Maestro Branco 2007. Em 2008, iniciou a recuperação de 39 arranjos inéditos de Pixinguinha gravados ao vivo na rádio Tupy nos anos 40, apresentando as primeiras 14 músicas com formação original com a Banda Brasil Instrumental e adaptações com a Cambanda em pequena turnê pelo estado de São Paulo com o show “Pixinga, o arranjador”. Junto com Paulo Braga é idealizador e organizador do Festival Brasil Instrumental. Como pesquisador em 2004 foi contemplado, com seu projeto “Benê, o flautista!”, pelo Programa Petrobrás Cultural, lançado em 2007 com grandes elogios da crítica nacional e internacional, também pelo seu trabalho de desenhista e ilustrador até então desconhecido. Vem se apresentando como idealizador do projeto de incentivo e revitalização de grupos musicais no interior, através de técnicas de arranjo e composição “in loco”, em festivais e oficinas. Hoje conclui o 2o CD da Cambanda - denominado “Sextando” -, autoral como o primeiro, “Desconstruindo Benê”, CD com releituras das músicas de Benedito Lacerda e do projeto “Pixinga, o arranjador”.

Não perca

Jazz Combo do Conservatório de Tatuí

Sexta-feira, 5 de junho - 20h30  -  Teatro Procópio Ferreira

Rua São Bento, 415 – Centro – Tatuí-SP

Ingressos: R$ 10 (R$ 5 idosos, estudantes e aposentados)

Ingressos à venda na bilheteria do teatro, a partir das 18h30

Informações: 15 32514573 – www.conservatoriodetatui.org.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens em Destaque

Amilton Passos em Contos, Crônicas e Poesias

Amilton Passos em Contos, Crônicas e Poesias