Foto da capa

Foto da capa

- Estamos Juntos

          Saudações de luz para todos.
          Iniciamos mais uma semana, e não quero falar de crianças, de anjos nem de loucos assassinos. Talvez quando me recuperar, quando tiver condições, talvez lhes escreva, mas por enquanto deixemos que elas brilhem no céu como novas estrelas recém chegadas para enfeitar o universo, doze novas estrelas.
          Peço sua licença para partilhar algumas linhas que escrevi na semana passada (Estamos Juntos), quando completamos nosso primeiro ano no Rio de Janeiro.
          Desejo assim uma feliz semana repleta de luz, paz e harmonia.
          Peço que desejem o mesmo em suas orações para as famílias que ficaram sem seus anjinhos, que ficaram a observar suas estrelinhas lá no céu.
Fraterno abraço e boa semana.

 

           Aos meus caros e especiais.

           Esta semana completamos um ano na cidade maravilhosa, um ano no Templo dos Granadeiros do Imperador. Neste período em uma análise geral percebemos que ainda estamos aprendendo sobre este povo, sobre a vida, sobre seus costumes e deste jeito alegre de ser. Como em uma escola, estamos aprendendo as diferenças entre a classe rica e a pobre, a diferença da dignidade e da corrupção, da história de nossas origens e das lamentáveis lutas por novas bandeiras e identidades. b

          Sem dúvida alguma, o Rio de Janeiro é uma Cidade Maravilhosa e sendo assim, sempre nos encanta. Logo que aqui chegamos, ouvimos a expressão, O RIO DE JANEIRO na verdade é dividido pelo CRISTO REDENTOR, ou seja, a frente dele com seus braços abertos esta o RIO, atrás em suas costas, esta o DE JANERIO. E passamos a entendemos politicamente esta diferença. Mas aprendemos também que independente desta infeliz divisão, tratamos e convivemos diariamente com seres humanos, com trabalhadores, pais de famílias que misturados entre nativos e turistas, vivem lado a lado seus sonhos e suas conquistas. Sobre conquistas, cada um sabe a sua, e voltar para casa creio seja a que mais desejamos.

          Em um ano sofremos a dor das chuvas que lavaram sonhos. Sofremos uma situação de pânico de uma guerra urbana, e trancados em nossas frágeis casas ficamos a espera da ocupação da paz no território até então dominado pela maldade. Sofremos com chamas que destruíram meses de trabalho voluntário na maior festa popular de nosso planeta quando a dor dos vizinhos da serra ainda eram lembranças apertadas em nosso coração. Com tudo isto aprendemos e praticamos a solidariedade, aprendemos sobre o nosso instinto de sobrevivência grupal onde descobrimos as mais fantásticas e nobres histórias de heroísmo em entrega ao próximo. E o sol como este povo, volta a sorrir.

          Um ano se passou. Sentimos a falta do chimarrão no final do dia, do frio das madrugadas, do vento minuano, de colher marcela na páscoa que se aproxima e depois pegar sol no verãozinho de maio. Mas bha tchê, reclamando do que? Aqui tu tens verão todos os dias! Sei disto, mas não vendem remédios para a saudade nas farmácias cariocas.

          Por fim, agradecemos a todos que em suas manifestações têm acalentado nosso coração, nos permitindo caminhar lado a lado nesta busca de futuro, na realização dos sonhos. Cada um tem uma forma de participar desta caminhada, mas tenham a certeza que todos já fazem parte do que nos é mais caro: a vossa amizade. Não tarda e estaremos distantes fisicamente, pois é assim nossa vida, nossa profissão e lembram que falei sobre as conquistas? Que cada um sabe a sua, e que voltar para casa creio seja a que mais desejamos? Perdoem-me, mas lá no sul esta a nossa casa, lá esta nosso coração, onde estaremos sempre de braços abertos para da mesma forma retribuir a este carinho.

          Pedindo a paz e a benção de Deus para todos, e encerro citando a expressão mais regional que aqui encontramos, uma expressão que resume o coração do povo carioca:  “Estamos juntos”.

 

Paz e luz para todos.

Por Amilton Passos

10 comentários:

  1. Deus abençoe todos vocês. Parabéns pela bela mensagem. Abraços. Fábio e família.

    ResponderExcluir
  2. Caro Ir Amilton,

    É nas tragédias que se engrandecem os corações dos homens, quando ao ver o sofrimento do próximo até inimigos se dão as mãos.
    (Winston Churchil).
    Essas doze estrelas brilharão no céu e haverão de orientar os caminhos de milhares de seres humanos com sua eterna luz. É bem como você diz.

    Fraternal abraço
    Mello

    ResponderExcluir
  3. Lindo o texto Passos, obrigada por nos presentear com palavras inteligentes e sensíveis.
    Analisando, realmente, quantos eventos ocorreram no RJ neste período e os cariocas puderam contar com a caridade e orações de vocês aí pertinho deles.
    Continuaremos orando para estas famílias tentarem se reestruturar...Amém! Bjs
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  4. Amilton: você é um ser iluminado ... que o GAU te abençoe ... porque você faz falta em qualquer parte do nosso universo ... Saudades da tua convivência ...
    Tudo isso é pouco ... Estou com vocês ...
    Cezar e Família

    ResponderExcluir
  5. amilton....vc sempre fala a palavra certa nas horas incertas,com tua sensibilidade faz a gente repensar e valorizar ainda mais nossos sonhos!!!tenho a rebecca e tenho alem do medo do mundo o sonho de ve-la crescer e sermos felizes..grande bj no coracao para ti e mara,,,saudades
    nina e rebecca

    ResponderExcluir
  6. Meu Querido amigo Passos, a gente se pergunta e não encontramos as respostas? ficamos em silêncio, o que estamos fazendo que não conseguimos cuidar de nossas crianças? Nós eramos felizes quando brincavamos até às 22 horas ou 23 horas, entre amigos e perigo era somente cairmos, nos machucarmos por conta das nossas brincadeiras. Deus na sua infinita misericórdia, nos guiará para que o bem e o amor vençam, pois verdadeiramente esperamos por muita coisas dentre elas educação , segurança e saúde, nós não sabemos direito qual a nossa maior necessidade. Povo nosso é carente de amor e bondade, são esses gestos que conduzirão nosso povo aos nossos tempos, na qual brincavamos sem qualquer tipo de medo.

    Abraço meu querido Amigo e boa semana.
    Marcelo Moreira

    ResponderExcluir
  7. Amilton,
    Lindo texto... é uma pena que a "Cidade Maravilhosa",ultimamente seja maravilhosa apenas geograficamente,o que cada vez mais nos dá a certeza de que como "nossos pagos não há".
    Gde abraço ...que Deus continue iluminando voces e essas 12 familias.
    Jane

    ResponderExcluir
  8. Amigo Passos,
    Afinal o que realmente faz a diferença?É o fazer acontecer,a solidariedade,a ajuda mútua e o amor entre as pessoas.
    És um ser iluminado,todas estas ações fazem parte do teu cotidiano.
    Para Deus não existe espaço demográfico,tu foste encaminhado para desempenhar tua missão
    no local e tempo onde se torna mais útil tua presença.
    Que bom que as farmácias não vendam remédio para curar a saudade,tristeza...são sentimentos e como tal devem ser SENTIDOS,e estes espero que auxiliem na nossa evolução espiritual....
    Sobre a morte das crianças.....elas retornaram para seu verdadeiro lar, que a passagem destes anjos aqui na terra torne as pessoas mais sensíveis aumentando a nossa fé na busca de tempos melhores
    Fica com Deus.
    Ivete Souza

    ResponderExcluir
  9. Oi Amilton, fiquei emocionada ao ler "Estamos juntos"... Parabéns pelo talento e pela naturalidade, franqueza com sensibilidade... Que bom que estão bem e felizes. Um forte abraço, bjs na Mara.
    Patricia Flores

    ResponderExcluir
  10. Muito lindo, Amilton!
    Paz pra vocês .
    Abraço, gracinha.

    ResponderExcluir